VIII Bienal Internacional do Livro de Alagoas busca valorização da cultura local

Evento acontece de 27 de setembro a 8 de outubro. A programação deste ano conta com Jessier Quirino, FML Pepper, Gregório Duvivier, Braulio Bessa e muito mais.

Publicada em 06/09/2017 às 22:55
G1
  
Lançamento da Bienal do Livro (Foto: Carolina Sanches/G1) Lançamento da Bienal do Livro (Foto: Carolina Sanches/G1)

A VIII Bienal Internacional do Livro de Alagoas acontece de 27 de setembro a 8 de outubro no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, localizado no Jaraguá, em Maceió. O evento é gratuito e neste ano busca valorizar a cultura do estado.

O lançamento da programação aconteceu na manhã desta quarta-feira (6), durante um café da manhã em um hotel no bairro de Ponta Verde. Organização espera receber cerca de 200 mil pessoas durante os 12 dias de Bienal.

A programação deste ano conta com Jessier Quirino, FML Pepper, Gregório Duvivier, Braulio Bessa, Gustavo Lacombe, Marcia Tiburi, Dirceu Lindoso e Sávio de Almeida. Confira a programação completa aqui.

A reitora da Ufal, Valéria Correia, informou que na programação da bienal terá lançamento de livros, atrações culturais, debates, oficinas e salas de leitura.

"Teremos programação diversificada para todas as idades. Este ano um diferencial também é que a bienal será nos três horários para atender também as pessoas que trabalham de dia e só podem ir a noite. Ano passado aconteceram algumas atividades no horário da noite, mas não era uma coisa fica todos os dias", contou.

O diretor da Edufal, Osvaldo Manuel, disse que neste ano houve muitas dificuldades para a realização do evento por falta de recursos.

"As parcerias foram mais difíceis e nesse tempo de orçamento curto na universidade pela conjuntura do país quase não acontecia. Serão dez dias de Bienal e teremos 60 apresentações culturais, seminários, palestras".

A Bienal espera receber muitos estudantes de escolas. A secretária de Educação de Maceió, Ana Dayse Dória explicou que há três anos os estudantes do município ganham um Vale Livro.

"As crianças podem comprar o livro. Antes o valor era de dez reais e neste ano será quinze reais. O mais importante disso é que eles levam o livro e compartilham a cultura com amigos e familiares", destacou.

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
JBuarque
São Luiz Net