Casos de ebola no Congo representam alto risco nacional, mas baixo risco global, diz

Surto, que foi confirmado na semana passada, atingiu até 20 pessoas. Como ocorre em área remota do país, risco global é baixo.

Publicada em 18/05/2017 às 19:16 - Atualizada em 18/05/2017 21:44
G1
  
Foto de arquivo de 2007 mostra paciente com sintomas de ebola sendo atendido por membro da organização Médicos Sem Fronteira em Kampungu, na República Democrática do Congo (Foto: CHRISTOPHER BLACK / WORLD HEALTH ORGANIZATION / AFP) Foto de arquivo de 2007 mostra paciente com sintomas de ebola sendo atendido por membro da organização Médicos Sem Fronteira em Kampungu, na República Democrática do Congo (Foto: CHRISTOPHER BLACK / WORLD HEALTH ORGANIZATION / AFP)

O surto de ebola na República Democrática do Congo que atingiu até 20 pessoas ocorre em uma área extremamente remota e representa um alto risco em nível nacional, afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (18).

Em uma atualização sobre o surto, confirmado na semana passada, a agência da ONU para a saúde afirmou que há dois casos confirmados e 18 casos suspeitos de infecção por ebola. Três pessoas morreram entre casos suspeitos e confirmados.

Peter Salama, diretor-executivo da OMS para emergências em saúde, disse que a avaliação de risco sobre o surto é de que o risco é alto em nível nacional, médio em nível regional e baixo em nível global.

O difícil acesso ao nordeste do país, região afetada pelo vírus, é um grande desafio logístico no envio da ajuda médica, mas representa também uma barreira natural que limita o avanço da doença, altamente contagiosa.

A República Democrática do Congo é um dos países menos desenvolvidos do mundo e com uma enorme falta de infraestrutura.

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
JBuarque
São Luiz Net