Daniel ou Alex Henrique: Canindé tem uma dúvida para escalar o Azulão

Treinador do CSA evita dar pistas para não ajudar Maurílio Silva a montar estratégia

Publicada em 19/04/2017 às 00:03
GloboEsporte.com
  
Daniel Costa, meia do CSA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas) Daniel Costa, meia do CSA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

O técnico Oliveira Canindé não falou sobre o time. Guardou silêncio durante todo o Campeonato Alagoano e não mudaria de ideia para o confronto da semifinal com o ASA. É um clássico e a primeira partida do mata-mata, nesta quarta, às 19h30, no Rei Pelé, vale muito para o Azulão. O técnico costuma mudar a equipe, escalar de acordo com a estratégia para cada partida, mas tem apenas uma dúvida para o jogo: o meia Daniel Costa ou meia-atacante Alex Henrique.

Nas demais posições, não deve fazer grandes mudanças.  A provável formação tem: Mota; Celsinho, Thales, Douglas e Rafinha; Dawhan, Everton Heleno, Didira e Daniel Costa (Alex Henrique); Vanger e Jeam. Um dos principais jogadores da história do ASA, Didira deve ser titular do Azulão. Ele não jogou bem na vitória de domingo sobre o Santa Rita, por 2 a 1, mas tem muita experiência e pode crescer nas partidas finais. Canindé acredita nessa evolução.

O CSA precisa reverter nas semifinais a vantagem do ASA, que fez melhor campanha no hexagonal e joga pelo empate na soma dos resultados. Também decide o mata-mata em Arapiraca, no próximo domingo, às 16h.

Goleador

O CSA tem problemas no setor ofensivo, que sofre com a alta rotatividade, mas curiosamente conta com o artilheiro do estadual. Meio-campista do Azulão, Everton Heleno tem 11 gols no campeonato e disputa o posto de goleador justamente com Leandro Kível, do ASA, com oito.

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
JBuarque
São Luiz Net