Aluno de escola pública do interior cearense tira nota mil no Enem

Texto que estudante escreveu chamou a atenção dos avaliadores. Entre seis milhões de candidatos, só 77 receberam a nota máxima.

Publicada em 04/02/2017 às 00:00 - Atualizada em 04/02/2017 00:15
JN
  
Helário Neto (Foto: Reprodução/Cearanoticias) Helário Neto (Foto: Reprodução/Cearanoticias)

Um aluno de uma escola pública no interior do Ceará conseguiu um resultado bem impressionante no Enem 2016.

A letra é bonita, mas o texto que o Helário escreveu é que chamou a atenção dos avaliadores do Enem. Aos 17 anos, ele foi o único aluno de escola pública do Ceará a conseguir a nota mil na redação.

“Redação é prática. Se você pratica, tem mais facilidade pra escrever e tudo mais. E foi isso o que busquei”, diz Helário Neto, estudante.

Entre seis milhões de candidatos, só 77 receberam a nota máxima. Na edição anterior, foram 104, bem menos que em 2014.

Uma professora acha que o critério de correção está cada vez mais rigoroso.

“São professores que já vêm há muito tempo trabalhando com a correção do Enem e esse tempo faz com que eles também se aperfeiçoem no momento de avaliar os textos”, explica Mônica Serafim, professora de letras da Universidade Federal do Ceará.

Helário é do interior do Ceará. Fez ensino médio numa escola estadual. A cidade dele, Pedra Branca, é conhecida por se destacar na educação. Uma escola rural do município se tornou a sexta do país no ranking do Ideb, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

Um dos segredos da escola é a rodinha de leitura antes de cada aula.

Apesar da pouca idade, o Helário percorreu um longo caminho para chegar ao sucesso na redação. A leitura, claro, sempre fez parte da vida dele.

Mas, além disso, o estudante também fez curso de redação pela internet e pesquisou, por conta própria, filosofia, história e sociologia para ter mais conhecimento e ideias consistentes na hora de escrever.

O tema da redação do último Enem, sobre intolerância religiosa, pegou o estudante de surpresa, mas não o assustou.

“Por mais que o tema fosse difícil, se eu tinha bagagem de conhecimento, se eu sabia escrever, então não seria problema”, diz Helário.

A pontuação máxima na redação ajudou o Helário a ser o primeiro colocado em odontologia, entre alunos de baixa renda na Universidade Federal do Ceará. Mas ele quer mesmo é medicina. Por isso, vai continuar lendo, estudando e treinando para o próximo Enem, incentivado pela dona Eliane, a técnica de enfermagem que criou sozinha o "filho nota mil".

“Hoje eu fico muito feliz que ele está se destacando, está indo em busca do sonho dele. O sonho dele é o meu também”, diz Elane Alves de Macedo, mãe de Helário.

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
Ciclo Peças
São Luiz Net