Professores da Ufal decidem entrar em greve por tempo indeterminado

Eles aderiram à mobilização nacional contra atos do governo Michel Temer. Decisão foi tomada durante assembleia nesta segunda-feira (28)

Publicada em 29/11/2016 às 09:18
G1 AL
  
Greve de professores da Ufal é em protesto a diversas medidas do governo federal (Foto: Ascom Adufal/Divulgação) Greve de professores da Ufal é em protesto a diversas medidas do governo federal (Foto: Ascom Adufal/Divulgação)

Os professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) aprovaram, nesta segunda-feira (28), entrar em greve por tempo indeterminado. A deliberação foi feita durante uma assembleia convocada pela Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal), no Centro de Interesse Comunitário (CIC) da universidade.

As atividades serão completamente paralisadas em 72 horas, na próxima quinta-feira (1), que é o prazo previsto em lei para que seja feito o comunicado de greve. Durante a assembleia, 130 professores votaram a favor da mobilização, cinco docentes foram contrários e houve seis abstenções.

Os docentes entraram em greve contra a PEC 55, que estabelece um limite para os gastos públicos, a Reforma do Ensino Médio e outras medidas de retirada de direitos propostas pelo atual governo federal.

Outras categorias já haviam decidido parar as atividades em adesão à mobilização nacional. No último dia 31, servidores e técnicos da Ufal entraram em greve por tempo indeterminado. Por causa da greve, a unversidade adiou a matrícula para os novos alunos para o segundo semestre de 2016.

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
São Luiz Net
JBuarque