Natal chegou, onde está o aniversariante?

Natal do consumismo, esqueceram Jesus

13/12/2015 | 04:52   
Esqueceram o aniversariante Esqueceram o aniversariante

 

Mês de dezembro, o tão esperado período das BOAS FESTAS. O comércio abastece as suas prateleiras e estoques, as ruas se enfeitam, as casas ganham tinta nova, luzes de variadas cores iluminam as noites em diversos lugares do planeta. Onde está o aniversariante? No centro dos grandes shoppings uma figura permanece chamando muita atenção. Será o aniversariante? Ainda não, é o bom velhinho que povoa a memória da criançada, aquele que nas noites de dezembro viaja do Polo Norte para os quatro cantos do mundo. Estamos falando do Papai Noel. Ele permanece de barba branca, vestimenta vermelha e branca, um saco cheio de presentes, uma lista imensa nas mãos, um velho trenó e as incansáveis renas que cruzam os céus em busca de uma chaminé ou de uma janela com meias dependuradas. E o aniversariante? Ainda não foi citado, acredito que no dia 25 de dezembro possamos citá-lo nas canções e orações costumeiras. Noite feliz, noite feliz... A velha canção soa nas casas da zona urbana, suburbana e zona rural, aliás Papai Noel está em todos os lugares, fala todas as línguas e a adaptação é momentânea. E o aniversariante? “...Pobrezinho nasceu em Belém... dorme em paz oh Jesus, dorme em paz oh Jesus...” Olha só já estou ouvindo o nome do aniversariante! Mas não vejo na realidade uma comemoração direcionada para quem realmente deveria ser homenageado. Papai! mamãe! Vejam, é o Papai Noel! Grita a inocente criança. De repente a mesa está decorada para a ceia natalina, no centro da degustação, a velha e gostosa Coca Cola, deixando para trás a verdadeira natureza cristã que o natal deveria possuir.

O consumismo desmedido natalino

O consumismo é, partindo deste pressuposto, um fenômeno cultural. Simplesmente porque todos os fenômenos sociais são culturalmente determinados, já que emergem do interior da sociedade (Slater, 2002). E o aniversariante? As pessoas são levadas a consumir no Natal. Por quê? Por que o consumismo aparece enquanto ação perpetua. Por que, os que não foram impedidos por fronteiras religiosas, ou capitalistas, cresceram assistindo a prática simbólica de presentear e receber presentes no dia 25 de dezembro. E, hoje, fazem parte de um verdadeiro ciclo vicioso do consumo. Muitos já nem lembram que a data existe em homenagem ao nascimento de Jesus, o filho de Deus. Lamentável assistir tantas campanhas publicitárias que utilizam o Natal para levar muitas pessoas a gastar até o que não pode em nome de uma tradição mal explicada. E o aniversariante?

O aniversariante nasce a cada ano nos corações daqueles que acreditam na sua existência, e que não precisa simplesmente de um dia para lembrar que Jesus vive, e permanecerá entre todos nós. Sem Coca Cola, sem peru, sem presentes, sem amigos secretos ou ocultos, sem mensagens falsas, sem cartões enfadonhos e démodé, sem roupas novas, sem nome no Serasa e SPC, sem piscas, sem musiquinhas chatas, sem Roberto Carlos na TV, sem retrospectiva, sem muitos acidentes nas estradas, sem passagens exorbitantes, mas com muito amor em todos os corações.

De qualquer forma, desejo a todos os que permanecem festejando o Natal, grandes realizações junto aos que amam. O mundo necessita de união, paz e muita harmonia entre as nações. Jesus é o nosso guia, disso todos temos a certeza, deixe que ele entre no seu lar, na sua vida. Deixe que o filho de Deus conduza o nosso destino.

BOAS FESTAS!

Tirando dúvidas:

Quem é Papai Noel?

Inspirado em São Nicolau, era representado com roupas de inverno, porém na cor verde. Em 1931 a Coca-Cola teria realizado uma grande campanha publicitária vestindo Papai Noel ao mesmo modo de Nast, cartunista americano, com as cores vermelha e branca o que foi bastante conveniente já que estas são as cores de seu rótulo. Tal campanha fez um enorme sucesso e a nova imagem de Papai Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo. Portanto a Coca-Cola foi responsável por ajudar a difundir o mito tal qual ele é, mas, de forma alguma por criar a figura tão conhecida de Papai-Noel.

Quando Jesus nasceu?

A resposta da Bíblia:

A Bíblia não informa a data do nascimento de Jesus Cristo. Isso é comprovado pelas obras de referência a seguir:

Embora a Bíblia não informe diretamente quando Jesus nasceu, ela fornece duas evidências que já convenceram muitas pessoas de que ele não nasceu em 25 de dezembro.

Não no inverno:

  1. O censo. Pouco antes de Jesus nascer, César Augusto emitiu um decreto ordenando “que toda a terra habitada se registrasse”. Todos tinham de se apresentar “na sua própria cidade”, o que em alguns casos poderia envolver uma viagem de uma semana ou mais. (Lucas 2:1-3) Essa ordem — provavelmente emitida com o objetivo de arrecadar impostos e recrutar pessoas para o Exército — já causaria insatisfação no povo em qualquer época do ano. Assim, é pouco provável que Augusto provocasse seus súditos ainda mais por obrigar muitos deles a fazer longas viagens na época do inverno.
  2. As ovelhas. Os pastores estavam “vivendo ao ar livre e mantendo de noite vigílias sobre os seus rebanhos”. (Lucas 2:8) O livro Daily Life in the Time of Jesus (A Vida Diária na Época de Jesus) observa que os rebanhos ficavam ao ar livre da “semana antes da Páscoa [no fim de março]” até meados de novembro. Daí, acrescenta: “Eles passavam o inverno em abrigos; e só com base nisso podemos ver que é improvável que a data tradicional do Natal esteja certa, visto que o Evangelho diz que os pastores estavam nos campos.”

No início do outono:

Podemos calcular a data aproximada do nascimento de Jesus fazendo uma contagem regressiva a partir de sua morte. Ele morreu durante a Páscoa judaica, em 14 de nisã da primavera de 33 EC. (João 19:14-16) Jesus tinha cerca de 30 anos no início de seu ministério. Assim, visto que seu ministério durou três anos e meio, podemos dizer que Jesus nasceu no início do outono do ano 2 AEC. — Lucas 3:23.

Por que o Natal é comemorado em 25 de dezembro?

Se não existem provas de que Jesus Cristo tenha nascido em 25 de dezembro, por que o Natal é comemorado nessa data? De acordo com a Enciclopédia Barsa, ela provavelmente foi escolhida pelos líderes da Igreja para que “coincidisse com a festa pagã dos romanos dedicada ‘ao nascimento do sol inconquistado’, que comemorava o solstício do inverno”. Segundo a obra The Encyclopédia Americana, muitos eruditos acreditam que essa data foi escolhida “para que o cristianismo fizesse mais sentido para os pagãos convertidos”.

Vídeo do youtube: "O que Jesus compraria?". Documentário de Rob VanAlkemade, 2007. O filme retrata um coral Gospel que arma uma guerrilha contra o consumo, e avisa que o 'apocalipse de compras' se aproxima.

Fonte: Imagem retirada do google.

Nortear é preciso.

 

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
Norteando a cultura por Gin Santos

Gin Santos

Ginaldo Santos, nasceu em Piranhas, no sertão de Alagoas. Aprendeu a gostar de arte através da sua avó Antonia Silveira (folclorista). Desde criança adorava dançar. Nos anos 90 mudou-se para Maceió e foi estudar ballet clássico, formou-se pela Escola de Ballet Eliana Cavalcanti, onde integrou o único grupo com técnica profissional em dança do estado, o saudoso Balé Iris de Alagoas. Logo após ingressou no curso de Licenciatura em Artes Cênicas - Teatro pela Universidade Federal de Alagoas. Trabalhou como arquivista de imagens no Instituto Zumbi dos Palmares - IZP, na TV Educativa de Alagoas e Rádio Educativa FM. Atualmente é professor efetivo de Artes na rede educacional de ensino do estado de Alagoas e Coordenador de Cultura da cidade de São Luis do Quitunde.
São Luiz Net

Curta no Facebook