Cheiro materno

Minha singela homenagem a todas as mães!

13/05/2017 | 22:48   
Foto: Ilustração / internet Foto: Ilustração / internet

Hoje pela manhã senti um cheiro suave no cobertor da minha cama. Cheiro de carinho, de cuidado, envolto as pequenas porções, constantes, de atenção e dedicação que venho recebendo desde o momento que fui envolvido no colo da pessoa mais linda que já conheci em toda a minha vida.

Esse cheiro me levou a regressar no tempo e a sentir o carinho das noites em claro, a atenção nos momento de fome, o embalo na hora do sono e o aconchego no regaço do amor incondicional de quem esteve mais íntimo a mim nesta terra árida de dores e nostalgias.

Era a sensação do cheirinho que recebia quando bebê, do talquinho que me deixava bem mimado, do meu banho, da minha roupa, minha comida e do berço que me embalava no conforto mais gostoso da minha infância...

Parece que dormi no meu berço hoje, o mesmo berço em que fui embalado quando criança, e entre aquela melodia mansa, dormi tranquilo, velado pelos olhos que hoje me fazem escrever estas palavras... Os olhos da minha Mãe, o cheiro suave do seu amor.

Siga o Blog do Anobelino no instagram: @anobelinomartins

O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.
Blog do Anobelino por Anobelino Martins

Anobelino Martins

É um escritor quitundense. Atualmente faz Filosofia na Universidade Federal de Alagoas (UFAL). É professor, poeta, compositor, desenhista e palestrante.
São Luiz Net

Curta no Facebook